Sistema Positivo de Ensino

Depois do Novo Ensino Médio, vem aí o Novo Enem. Entenda o que muda.

novo enem

novo enem

Por: Milena Lima

Nos últimos dias, o Exame Nacional do Ensino Médio tem sido o assunto do momento quando o tema é educação. No dia 14 de março, o Conselho Nacional de Educação (CNE) comunicou as mudanças que devem acontecer no exame a partir de 2024 e, logo depois, no dia 17 de março, o Ministério da Educação fez seu primeiro pronunciamento sobre o Novo Enem. Essas mudanças são fundamentais porque alinham o Novo Enem ao Novo Ensino Médio.

Ao longo do tempo, o Enem foi perdendo sua essência. Anteriormente, em razão de seu formato, muitos adultos tinham interesse em fazer a prova para concluir o Ensino Médio e ingressar na universidade. Há cerca de 15 anos, o exame valorizava mais o pensamento crítico e a interpretação, mas, nos últimos anos, passou a ser mais conteudista e parecido com os vestibulares tradicionais. No Novo Enem, há a expectativa de que a avaliação passe a ser mais próxima de provas como o Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes), ou seja, mais contextualizada e interdisciplinar e menos conteudista.

Isso demonstra um olhar diferenciado das áreas do conhecimento. Além disso, haverá mais possibilidade de escolha por parte dos alunos, exercitando muito mais o protagonismo juvenil, e espaço de expressão.

Pensando nessas mudanças previstas e que ainda veremos e ouviremos muito sobre esse assunto, confira o que já sabemos que há em comum entre o atual e o Novo Enem:

Afinal, quais são as principais mudanças do Novo Enem?

Como é:

Atualmente, o Enem conta com duas etapas com 45 questões para cada área, além de uma redação, o único texto discursivo de todo o processo. No primeiro dia, são trabalhadas as áreas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e Sociais Aplicadas e uma Redação; no segundo dia, as áreas de Matemática e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Todos os alunos devem participar dos dois dias de provas.

Como será:

Continuará contando com duas etapas, divididas em dois dias diferentes. Confira a seguir como se dará a organização das duas etapas.

Primeira etapa – obrigatória para todos os estudantes

*Obs.: O Sistema Positivo de Ensino sai na frente por contemplar no Ensino Médio para todos os alunos o Itinerário Formativo de Oficina de textos, em que visa auxiliar o aluno nessa preparação para a produção de diversos gêneros textuais.

Segunda etapa

*Obs.: As habilidades para a prova de Itinerários serão organizadas por eixos – Investigação Científica, Processos Criativos, Mediação e Intervenção Sociocultural e Empreendedorismo. Na primeira parte da prova, será cobrado somente o eixo Investigação Científica, o que demonstra que terá um peso diferente dos demais, em uma valorização do saber prático e aplicado. Na segunda parte, o tema será Projetos e Processos de Intervenção Social, que reunirá os demais eixos (Processos Criativos, Mediação e Intervenção Sociocultural e Empreendedorismo). Outro ponto a se observar é que o aluno que cursar ensino técnico poderá bonificar até a nota máxima da segunda etapa. Ainda há muitas discussões e incertezas sobre a divisão dos blocos; conforme as matrizes forem divulgadas, teremos mais clareza a respeito das orientações.

 

E o que falta para a implementação do Novo Enem?

Essas mudanças poderão mudar a dinâmica e a cultura escolar, trazendo um novo direcionamento para o Ensino Médio, fazendo com que o aluno aproveite muito mais os conteúdos estudados, que terão mais sentido e significado. Isso fará com que o nível de abstração e de produção dos estudantes se torne cada vez maior e que eles cheguem muito mais preparados nas universidades, melhorando o nível do ensino.

 

Para saber mais sobre o Novo Enem e outros temas do universo educacional, continue acompanhando o Sistema Positivo de Ensino aqui no blog e nas nossas páginas no Instagram, Facebook, LinkedIn e no YouTube.

Ainda não é conveniado e quer levar o Sistema Positivo de Ensino para sua escola? Fale com um consultor.

 

 

Sair da versão mobile